História | Fabiana Murer Oficial

Fabiana Murer - Salto com Vara

Da ginástica, ainda criança, às glórias do salto com vara no atletismo

Os pais de Fabiana Murer, Vanderlei Murer e Neusa Maria de Almeida Murer, sempre estimularam as filhas – Fabiana, Fernanda e Flávia – a gostar e praticar esportes. Nas atividades ao ar livre no Parque do Taquaral, em Campinas, interior de São Paulo, nas escolinhas – natação, ginástica… –, na cama elástica que Vanderlei construiu no quintal de casa…

Assim, nasceu a atleta Fabiana Murer. Criança e jovem ainda competiu na ginástica artística, mas cresceu demais para o esporte.  Vanderlei leu no jornal uma informação sobre uma escola de atletismo em Campinas. Como a filha era boa na corrida, sugeriu a ela que fizesse um teste. E lá foi Fabiana, aos 16 anos, em 1997, tentar a sorte na Orcampi, em Campinas, depois no Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, sua equipe ainda hoje.

Fabiana conheceu o salto com vara, por intermédio do treinador Elson Miranda – juntos desenvolveram a prova no Brasil, com base em ensinamentos da escola russa que foram buscar a partir de 2001. Fabiana saltava 3,90 m e ainda precisou dois anos para superar a barreira dos 4 m, em 2003.

A partir daí começou a experimentar a evolução que a levaria ao seu primeiro Mundial, o de Helsinque, em 2005; ao primeiro recorde sul-americano, em 2006, com 4,42 m; e ao ouro no Pan-Americano do Rio, em 2007. Mas ainda estavam reservadas glórias maiores para Fabiana Murer. Em 2010, vieram a medalha de ouro no Mundial Indoor de Doha, no Catar, com 4,80 m; o recorde sul-americano e o incrível salto de 4,85 m, feito no Ibero-Americano de San Fernando; e a conquista da Diamond League. Ano para não ser esquecido!

Mas Fabiana ainda entraria para a história do atletismo brasileiro como a única campeã mundial, em Daegu, em 2011, novamente com um salto de 4,85 m, para ficar no topo do ranking mundial, entre as melhores saltadoras de todos os tempos.

Fabiana enfrentou lesões, contratempos nos Jogos Olímpicos de Pequim e Londres, em 2008 e 2012, respectivamente, mas foi superando os desafios pelo caminho para mostrar todo o talento que tem. Em 2014, ganhou o incrível bicampeonato da Diamond League e terminou a temporada como a dona das três melhores marcas do mundo no ranking do salto com vara – 4,80 m (Nova York), 4,76 m (Mônaco) e 4,72 m (Zurique).

Os detalhes de toda essa trajetória da menina ginasta de Campinas que escolheu o atletismo, numa trilha vitoriosa e de superação de dificuldades, estão nos itens do menu História. Veja Mais.

Patrocinadores

© Copyright 2016 Fabiana Murer